Colunistas


Ponto turístico de Dom Feliciano

Cruz do Imigrante
27/04/2020 Luciana Terezinha Novinski
Luciana Terezinha Novinski
Luciana Terezinha Novinski

Queridos leitores e leitoras de nossa coluna, nesta edição estaremos falando sobre um Ponto Turístico de nossa cidade, localizado em nosso mirante, a CRUZ DO IMIGRANTE. Durante as comemorações da primeira semana do município de Dom Feliciano, em 1984, quando o Prefeito era Exmo. Sr. Catulino Pereira da Rosa, e seu vice Exmo. Sr. Zigmundo Podel Galski, em homenagem aos 21  anos de município, foi inaugurada a Cruz do Imigrante, que até os dias de hoje é um dos principais pontos turísticos de nossa cidade. A Comissão Organizadora da primeira semana do município, levou ao prefeito na época a ideia de homenagear os poloneses construindo uma grande cruz de cimento no local onde foi rezada a primeira missa e que existia uma cruz de madeira, a qual se reuniam para rezar e que simbolizava o  marco da chegada dos Imigrantes em Dom Feliciano. O Prefeito na época apoiou a ideia e contratou o Engenheiro Civil Manoel Luiz Passos Decker para realizar o projeto. A quantidade de cimento e demais matérias para construção da mesma, foi muito grande, algo inusitado para época. Mas o engenheiro informou que para sustentar uma obra com tal altura e peso, precisava estar muito bem encravada na terra, e ainda bem que a Prefeitura assumiu todas despesas, porque foi um gasto grande, mas que valeu a pena com certeza, um dinheiro do município bem investido pelo Exmo Sr. Catulino, prefeito da época. Obra terminada a tempo, chegado o dia previsto para inauguração na Semana do Município, a obra foi inaugurada com missa festiva, com a presença do Bispo Diocesano de Santa Cruz do Sul, Dom Alberto Etges, que falou da obra de forma tão especial que emocionou a todos  presentes. E presença também de vários Padres de nossa região, que foram convidados, o povo da comunidade  também se fez presente em agradecimento pela realização da obra, e também agradeceram a sensibilidade do prefeito Exmo. Sr. Catulino Pereira da Rosa, que mesmo não sendo polonês, sabia da importância que esta obra teria para comunidade, um marco para sempre em nossa história. E hoje ainda temos no mirante da cidade, ao lado da Cruz do Imigrante, o Monumento em homenagem a Nossa Senhora de Czestochowa, que é uma construção em forma de uma mão, realizada para proteger a cidade, com a imagem de Nossa Senhora de Czestochowa em seu interior e uma frase em polonês de proteção. Então, não esqueça, o dia que puder ou tiver oportunidade, visite nosso mirante para enxergar toda cidade através da Cruz do Imigrante. Até nossa próxima coluna!



MAIS DO COLUNISTA

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS