Colunistas


Personalidades - Professor Ladislau Topaczewski

Parte II - Final
09/09/2019 Fonte: Luciana Terezinha Novinski
Luciana Terezinha Novinski
Luciana Terezinha Novinski

Queridos leitores vamos hoje acompanhar a segunda parte sobre a vida do Professor Ladislau Topaczewski, hoje mais precisamente na colônia de São Feliciano. Porém antes de falarmos sobre a colônia, vamos lembrar de trabalhos sociais que ele realizava, que era movimentos que visavam empréstimos à Polônia após a guerra, para auxilio aos flagelados pelas enchentes e para os que estavam se recuperando após a guerra, difundiu também escritos poloneses progressistas, dirigindo cursos noturnos, preleções, teatro e coral. Aqui na colônia auxiliava na construção das sociedades e tinha um grande número de alunos sob seu comando, houve épocas em que lecionava para mais de 100 alunos ao mesmo tempo. Ladislau também foi um dos primeiros professores a ensinar o português nesta colônia e sob seu comando a disciplina sempre foi destaque. Ladislau era conhecido por todos os membros do círculo de professores poloneses de escolas particulares de todo estado, era respeitado nos encontros, bem como nos inúmeros artigos de imprensa polonesa, entre eles o “Swiat” de Curitiba o qual ele tinha participação. Além de professor era também agricultor, ajudava sua esposa na lavoura, pois o que recebia era muito pouco, e como tinha 4 filhos, 3 meninos e 1 menina,  tudo era mais difícil, tinha que trabalhar bastante para lhes ofertar o suficiente para sobreviver, pois como já disse não era materialista nem ganancioso. Foi nesta colônia que viveu a maior parte de sua vida. E como nunca se preocupou com sua posição material, usava sua inteligência para ajudar o próximo pela educação, pois sabia educar não só corações infantis mas também de todas as idades. Dedicou aqui mais de 40 anos de trabalho, e no ano de 1961 organiza a biblioteca polono-brasileira e anima a entorpecida Sociedade Progresso, pois parte dela é usada para  a biblioteca, para que a mesma tenha caráter centralizador devendo servir para toda comunidade, e para que sirva de suporte a continuação da fala e do espírito polonês entre as novas gerações.  E estando na biblioteca e sabendo das dificuldades da colônia na época resolve  escrever em 1961 suas memórias, porém antes de sua morte, entregou ao Padre José Wojnar incumbindo o de publicar sua obra mediante alguma oportunidade importante, assim sendo em 1991 no Centenário da Imigração Polonesa em Dom Feliciano o Pe José Wojnar lança o livro “Memórias de nosso Torrão Natal, narradas por Ladislau Topaczewski”. Tinha como grande amigo, também colega professor Francisco Valdomiro Lorenz e em seu livro além de muitas coisas disse: “ Para Lorenz, todos nós, professores e colonos poloneses devemos profunda gratidão perene e perpétua recordação.”. Em sua velhice além de ter uma vida humilde cuidou por muitos anos de sua esposa enferma, faleceu em 08 de junho de 1970 em Dom Feliciano. Ladislau Topczewski sem dúvida nenhuma, foi um dos maiores professores que atuaram nesta terra, pois dedicava-se a esse trabalho com todo seu empenho, sabedoria e amor. Fizemos um agradecimento póstumo por todos os anos que ele dedicou ao povo de São Feliciano com dedicação, carinho e desapego.



MAIS DO COLUNISTA

FACEBOOK

1

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS