Colunistas


Personalidades - Dionísio e Tereza Dostatny – Um casal dedicado a vida da comunidade de Dom Feliciano

Dionísio Dostatny nasceu dia 03 de janeiro de 1940 e Tereza Szczepaniak Rakowski nasceu dia 01 de junho de 1946 e casaram dia 25 de dezembro de 1968, tendo desta união, três lindos filhos: Denise, Diovani e Taciane
20/01/2021 Luciana Terezinha Novinski
Luciana Terezinha Novinski
Luciana Terezinha Novinski

Anterior Próximo

Dionísio Dostatny nasceu dia 03 de janeiro de 1940 e Tereza Szczepaniak Rakowski nasceu dia 01 de junho de 1946  e casaram dia 25 de dezembro de 1968, tendo desta união, três lindos filhos: Denise, Diovani e Taciane. Sendo que a filha Denise reside na Polônia, terra de seus antepassados. Tereza foi por muitos anos uma professora muito dedicada, querida e amada, aquela professora que chamamos de inesquecível por seu amor e carinho ao ensino, atualmente aposentada, possui formação superior em Pedagogia e Especialização em Orientação Educacional. Além da educação sempre se preocupou com a divulgação da cultura polonesa. Trabalhava com os alunos na escola a cultura polonesa, na catequese, pois fora catequista por anos, nas missas organizava as preces em polonês e sempre ajudava na organização nas procissões de Corpus Christi. Preparava chás dançantes com apresentação de danças folclóricas, com música polonesa executada pelo grupo que Dionísio era integrante. Realizou curso de culinária, e Jantar Típico Polonês. Apoiadora e Fundadora junto de seu marido Dionísio do “Grupo de Danças Folclóricas Solidarność”,  o qual também auxiliou na confecção dos trajes típicos do mesmo. E também foi de grande apoiadora de Dionísio na criação do núcleo da Braspol de Dom Feliciano em 1995, o qual seu marido foi idealizador e fundador. E devemos lembrar que não foi só uma esposa e mãe exemplar, mais uma companheira incansável de Dionísio nas diversas atividades que ele realizou na comunidade. Agora falaremos então de Dionísio Dostatny, este pai e marido exemplar que trabalhou muito em prol do desenvolvimento de nossa comunidade. Na juventude possuía o dom da música, tocava violino como ninguém, e fazia muito sucesso na comunidade e região se apresentando com um grupo de amigos no “Conjunto Super Man” (1970). Merece especial referencia ao seu trabalho junto a Administração Municipal como contabilista da Prefeitura Municipal atuando na área contábil e orçamentária, sendo nomeado em 1º de Maio de 1964 e após prestar concurso público passou a efetivo, sendo o mais antigo funcionário que ficou na ativa. E por esta razão em 30 de abril de 1994 recebeu dos colegas funcionários municipais, uma homenagem surpresa em sua casa, com uma linda placa agradecendo os serviços prestados ao município nestes 30 anos de trabalho ao mesmo. Administrou em sua instalação e foi Presidente do Ginásio Comercial Cristo Redentor. Foi Presidente da primeira Semana do Município em 1984 quando era Prefeito Exmo. Sr. Catulino Pereira da Rosa, pelos 21 anos do Município e Inauguração da Cruz do Imigrante na ocasião. Presidente também da Comissão do Centenário da Imigração Polonesa em Dom Feliciano em 1990/1991, com uma extensa programação que durou um ano e tinha diversas e encantadoras atrações, como Presépio Vivo em 1990, Baile com Escolha da Rainha do Centenário, Jantar Polonês, Festival de Folclore Regional, Sorteio da Loteria pela Caixa aqui em Dom Feliciano e muito mais. Como já citamos foi o Fundador e 1º Presidente do Grupo Folclórico Polonês Solidarność em 01 de julho de 1989  e idealizador e 1º  Presidente da Braspol Núcleo de Dom Feliciano em 1995. E como em 2017 o Pe. Tomasz, idealizou e projetou uma gigantesca e necessária reforma do Santuário de Nossa Senhora de Czestochowa, pediu a comunidade sugestões para realizar a mesma, pois seria de valor financeiro alto, então mais uma vez Sr. Dionísio, ajuda a comunidade, pois idealiza  a “Campanha do Mil” para angariar fundos, sendo então Presidente desta Comissão, da qual sua esposa Tereza e mais alguns integrantes fazem parte, teve duração de um ano, sendo que os membros desta comissão formada por Dionísio visitariam as famílias para que cada uma pudesse contribuir com mil reais para reforma do Santuário. Sem dúvida nenhuma, duas pessoas que nossa comunidade se orgulha em ter como filhos desta terra, pois sempre estão prontos para ajudar em seu desenvolvimento.

MAIS DO COLUNISTA

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS