Geral


Risco de deslizamento em barragem coloca seis cidades em alerta no RS; prefeituras evacuam áreas

17/05/2024 O Sul
Áreas ribeirinhas de seis cidades do Vale do Caí e Serra Gaúcha foram colocadas em alerta pela Defesa Civil estadual devido ao risco de deslizamento de uma encosta na Barragem do Salto, em São Francisco de Paula. Conforme o órgão, eventual queda da encosta no reservatório causaria uma onda às margens do Rio Caí, atingindo as populações ribeirinhas de São Francisco de Paula, Gramado, Canela, Caxias do Sul, Vale Real e Nova Petrópolis. Em algumas cidades, os moradores das áreas ribeirinhas estão sendo evacuados.
As rachaduras foram observadas em casas e ruas que ficam em uma grande área da encosta. O prefeito de São Francisco de Paula, Marcos Aguzzoli (PP), usou as redes sociais para pedir aos moradores que saiam das casas. “Duas regiões do entorno do Salto, uma delas ao lado da barragem, estão com rachaduras em diversos pontos e a encosta pode deslizar para dentro do reservatório. Quem mora na região, a gente pede que evacue suas casas”, disse.
“Fizemos a retirada dos nossos moradores e alertamos os outros municípios. É uma medida preventiva, mas que pode salvar vidas”, disse. Segundo ele, a prefeitura contratou geólogos para melhor avaliação do risco. “Se estiver tudo bem, as pessoas poderão voltar para as casas”, disse.
O coordenador da Defesa Civil municipal, tenente Eli Rangel, informou que as equipes foram de casa em casa convencendo os moradores a saírem. Uma equipe de geólogos foi contratada de forma emergencial para estudar as áreas onde surgiram as rachaduras. Algumas estradas apresentaram fendas largas na pista de rolamento. “A barragem não tem problema, o risco é o deslizamento para dentro do reservatório e a onda que pode atingir todo o entorno. Muita gente já saiu, mas ainda há famílias que precisam sair”, disse.
Em Nova Petrópolis, foi montado um plano de emergência pelos Bombeiros Voluntários para a possível evacuação de 256 casas que podem ser atingidas. Em caso de transbordamento da represa, as águas levariam cinco horas para atingir o município, por isso muitos moradores foram apenas colocados em alerta, segundo a prefeitura. Além das redes sociais, o município usou carros de som para avisar os moradores. A cidade disponibilizou dois abrigos públicos e espaços de acolhimento para as famílias que deixarem as casas.
Os bombeiros disponibilizaram equipes para auxiliar os moradores com a mudança. Cerca de 100 pessoas das localidades de Riachuelo e São José do Caí preferiram se mudar para a casa de parentes.
Em Vila Real, a prefeitura também alertou os moradores das áreas ribeirinhas do Rio Caí, mas descartou a necessidade de remoção imediata. Segundo o coordenador da Defesa Civil, Henrique Schwands, como o município está mais distante da barragem, se houver um rompimento ou extravasão, a água demorará 13 horas para chegar. “É o tempo de resposta que precisamos para uma evacuação rápida se houver a emergência, pois pedimos que os moradores permaneçam em estado de alerta. Se for necessário, nossas equipes irão às casas”, disse.
Em Canela, famílias que estão em áreas que podem ser atingidas foram alertadas pela Defesa Civil, mas o município informou que poucas áreas seriam afetadas. A Defesa Civil de Gramado informou que o município foi alertado e está atento à possível emergência da barragem. A prefeitura de Caxias do Sul acompanha a situação. O Corpo de Bombeiros Voluntários de Feliz repercutiu o alerta da Defesa Civil, mas pediu à população para evitar o pânico.

Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

Closet da BruhEnfermeira Pâmela

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

dj arAline Rosiak

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS