Colunistas


Destaque Musical

TERNO DE REIS “ORŻĘŁ BIAŁY”
01/04/2020 Luciana Terezinha Novinski
Luciana Terezinha Novinski
Luciana Terezinha Novinski

Queridos leitores e leitoras de nossa coluna, nessa edição estaremos falando de uma referência em música em nossa comunidade e que nos orgulha por sua persistência, o Terno de Reis de nosso município, nosso querido Terno de Reis Polonês “Orżęł Biały”, que em português quer dizer “Águia Branca”. Esse grupo teve início em 1978, e até os dias atuais se mantém presente. Antes as visitas pelo Terno de Reis cantando as canções natalinas em polonês “Kolędy” aconteciam entre os dias 25 de dezembro e 6 de Janeiro ( Dia do Terno de Reis),  nas casas dos descendentes de poloneses, onde chegavam sempre sem aviso, cantando na frente da casa até que alguém saísse, e sempre eram muito bem recebidos, pois a família que recebia a visita se sentia lisonjeada, as famílias que os recebiam ofereciam comida, bebida e até dinheiro em gratidão. O dinheiro recebido é utilizado para manutenção dos instrumentos já que o trabalho realizado por eles é totalmente voluntário. Quando chegam na casa em frente a mesma, eles cantam “Mędrcy Świata”, quando são convidados a entrar, entram cantando “Dzisiaj w Betlejem”, logo após pedem algo para comer e beber catando “Mości Gospodarzu”, e depois desta parte vários cantos natalinos são cantados, como “Gdy się Chrystus rodzi”, “Mizerna Cicha”, “Przybieżeli do Betlejem”, “Wsród nocnej ciszy”, “Pasterze Mili”, “Nowy rok bieży”, e quando estão indo embora cantam um canto de despedida, agradecendo a hospitalidade dos donos da casa, cantam então “Pójdźimy Wszyscy do Stajenki” e saem daquela casa pra outra residência. Os componentes do Terno de Reis são: Mestre Sr. José Lasek, integrantes: Henrique Lempek e Paulo Sérgio Lasek, o Sr. Raimundo Lempek que é o auxílio do grupo, e tem também o personagem Diabinho que seguido troca, então não colocarei nome. Mas devemos agradecer ao Sr. José Lasek que é um batalhador por nossa cultura, que junto com seu filho Paulo Sérgio mantem viva esta tradição, ele que foi aluno do Professor de Música Carlos Muszynski e toca violino perfeitamente. Agradecemos por eles também levarem o nome do município a outras  cidades, pois a Casa da Cultura sempre os apoia com transporte para que se apresentem em outros municípios, além de sempre abrilhantar os eventos de nossa cidade que são convidados a participar. E fico feliz em poder dizer que por causa de nosso Terno de Reis, quando  era Diretora da Casa da Cultura realizei o 1º FESTIVAL DE TERNO DE REIS DE DOM FELICIANO, em 2011, um momento inesquecível, que sonhamos em repetir, com grande participação. E outra conquista de nosso Terno é o DVD que os mesmos produziram, que é um trabalho maravilhoso, e que se alguém quiser adquirir pode escrever aqui na coluna que repassarei ao Paulo Sérgio ou as músicas também ele pode passar para Pen-drive, só o procurar. E antes de encerrar só colocarei um esclarecimento, pois alguns não sabem porque o Diabinho os acompanha, porque na Bíblia está escrito que o Diabo tenta desviar os Três Reis Magos do caminho que levará eles até Jesus, e ele nas apresentações faz o mesmo, fica atrapalhando os magos. Encerro esta coluna  agradecendo nosso Terno de Reis “Orżęł Biały”, por todos esses anos de dedicação a preservação de nossa cultura polonesa. Até nossa próxima edição!




MAIS DO COLUNISTA

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS