Colunistas


Conhecermos a melhor forma de nos comportarmos diante de quem gagueja, faz total diferença.

O que fazer quando uma pessoa está gaguejando? Confira!
08/03/2021 Janaíne Kornalewski.
Janaíne Kornalewski
Janaíne Kornalewski

GAGUEIRA...

Caro leitor, se você leu a matéria anterior, já sabe o que é gagueira; que nenhuma criança vai gaguejar porque quer chamar a atenção dos pais, que nenhuma pessoa gagueja porque quer ou simplesmente porque é ansiosa; sabe que gagueira é uma alteração neurobiológica/ neuroquímica e que a causa não se deve a fatores emocionais e psicológicos, mas que momentos de ansiedade, nervosismo ou tensão podem fazer com que a gagueira fique mais evidente. Agora, você precisa conhecer qual a melhor forma de nos comportarmos diante de quem gagueja, já que isso faz total diferença. 

Assim, o que fazer quando uma pessoa está gaguejando? 

• Ficar tranquilo e receptivo, demonstrar atenção com o olhar calmo e com pequenas colocações que mostrem o entendimento da mensagem que está sendo transmitida;

• Escutar o que a pessoa está dizendo e não se fixar tanto no modo como ela está falando. Dar à pessoa o tempo que ela necessita para se comunicar;

• Evitar completar as palavras, frases, ideias pela pessoa que está gaguejando;

• Evitar expressões como "fale devagar", "respire", “fique calmo”, "repete". Essas expressões não ajudam quando a pessoa apresenta gagueira;

• Fazer pausas curtas antes de responder quando estiverem conversando;

• Comentar, fazer observações, demonstrar (com expressões ou palavras) que você está atento e compreendendo a mensagem que a pessoa está transmitindo;

• De preferência, falar um pouco mais devagar, sem pressa, com mais pausas e aguardar a pessoa terminar a fala antes de você iniciar a sua;

• Ao falar devagar, usar boa entonação. Falas lentas devem ser expressivas, sem monotonia;

• Buscar fazer de sua fala um modelo de fala relaxada;

• Diminuir o número de perguntas, mantendo o diálogo mais natural e espontâneo;

• Evitar falas sobrepostas; 

• Buscar um ambiente de comunicação sem competitividade linguística;

• Manter situações de comunicação calmas e tranquilas, onde cada um tenha o seu tempo de fala e escuta.

Gagueira não faz parte do desenvolvimento da linguagem das crianças, independente da idade. O ideal sempre é procurar o profissional habilitado e com competência para avaliar questões de linguagem, ou seja, um fonoaudiólogo especializado. 

Tratar antes de ter se tornado crônica, traz grandes possibilidades de recuperação e desaparecimento da gagueira. Contudo, mesmo quando a gagueira já está instalada, a terapia fonoaudiológica adequada tem grande importância, por possibilitar uma comunicação mais fácil e eficaz de crianças, adolescentes e adultos que gaguejam. Isto possibilitará uma vida plena e satisfatória, pois, mesmo que as tendências a rupturas na fala permaneçam, elas poderão ser suavizadas, deixando de ser perturbadoras ou vistas como empecilhos ao contato social. 

E aí, gostou da matéria? Até a próxima! Abraços, Janaíne Kornalewski.

MAIS DO COLUNISTA

  • 1

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS